Presidente Figueiredo tem cachoeiras no meio da floresta

145173-sao-mais-de-150-cachoeiras-sendo-apenas-950x0-1

A cidade é conhecida como Terra das Cachoeiras por contar com mais de 150 delas!

São mais de 150 cachoeiras, sendo apenas 49 catalogadas!

Não é à toa que Presidente Figueiredo é conhecida como a “Terra das Cachoeiras”. Localizada próxima a Manaus, a pequena cidade conta com mais de 150 delas, além de cavernas e grutas prontas para serem exploradas. Se você é fã de ecoturismo vai amar! O destino é propício para a prática de esportes radicais, como caiaque, tirolesa, rafting, rapel arvorismo e, é claro, muitas trilhas. Melhor que isso é ter uma infraestrutura de qualidade.

A pequena cidade, de pouco mais de 20 mil habitantes, conta com diversas opções de hospedagem, que vão desde campings a hotéis para todos os gostos. No Amazonas, a estrutura hoteleira da cidade só perde em qualidade para Manaus, a capital de estado.

Planejando conhecê-la? A época de alta temporada acontece nos meses de julho dezembro e janeiro, quando a cidade está mais cheia. Se preferir optar por visitar a região quando as férias da criançada não estão acontecendo, fique tranquilo, você pode aproveitar as atrações o ano inteiro.

Para chegar lá é super fácil! De ônibus ou de carro, é só pegar a estrada BR-174 com destino a Boa Vista, Roraima. Ao chegar lá, você pode ir direto até o Centro de Atendimento ao Turistas, onde você pode pegar algumas dicas de hotéis, restaurantes e atrações e como chegar até eles. Se preferir, você ainda pode contratar um guia particular para aproveitar com mais tranquilidade Presidente Figueiredo.

A maioria das cachoeiras estão localizadas em áreas de preservação ambiental, dentre reservas, parques e tribos indígenas. Algumas, inclusive, estão situadas em propriedades privadas, que cobram pela visita. Mas fique tranquilo, que não é nada exorbitante e o resultado, com certeza, compensa!

Fonte: Pure Viagem – 27/06/16 [http://www.pureviagem.com.br/noticia/amazonas-presidente-figueiredo-tem-cachoeiras-no-meio-da-floresta_a20163/1]